sexta-feira, 17 de agosto de 2007

O primeiro dente a gente nunca esquece


Com sete meses e meio, a pequena Luana ainda gozava da tranqüilidade de ser apenas um bebê e sem preocupações ou mesmo obrigações, ela apenas se detinha em perceber e descobrir todo o mundo que nascia à sua volta. Um belo dia ela descobriu que podia balançar a mão e mais... Ao balançar a mãozinha, todos os adultos em volta se derretiam e faziam o mesmo gesto dizendo “- Tchau Luana”. Muitas vezes ela olhava para as pessoas sem entender o que elas queriam falar. Mas, quem pensa que bebê não interage com o mundo e com as pessoas se engana. As pesquisas já diziam, logo aos seis meses eles até sabem dar “risadinhas” só para agradar os pais.
Mas algo intrigava naquela bela menina: ainda não havia nenhum dentinho. Têm crianças que cedo, logo aos três ou quatro meses já aparecem os primeiros dentes de leite. Tadinhos! Sofrem para ganhar uma bela arcada dentária. Com Luana, passaram os três, quatro, cinco e seis meses e nada de nenhum dente.
Até que numa bela tarde de sexta-feira, dia 17 de agosto, por volta das 14h46min, eis que surge a notícia: Luana está com febre.
Você, caro leitor, se for mãe ou pai, pode ter idéia do que é para uma mãe receber a informação de que seu filho (a) está com febre. Porém mesmo aqueles que não têm filhos sabe: febre é sinônimo de doença (gripe, virose ou qualquer outra alopatia). Desespero total! Afinal de contas, a mãe da Luana é marinheira de primeira viagem.
Muito bem! Primeiro passo. Contatar o pai da menina. “ – Alô amor? Tudo bem? Será que dá para você ir pegar a Luana na creche? É que me ligaram e ela está com febre. Aproveite e a leve no pediatra. Estou muito preocupada”, disse a mamãe da Luana ao papai. “- Claro meu amor! Vou pegá-la, mas antes ligarei para saber como ela está”.
E assim o papai fez, ligou para a creche e a professora informou que a bebezinha já estava medicada e que... a febre, provavelmente, era do dentinho que estava apontando. Que linda e tadinha! Até para nascer os dentinhos tem que sofrer, põem, esse é o primeiro de uma arcada toda que ainda está por vir e com certeza vai deixar a minha linda, ainda mais bela. Por tudo isso e muito mais que ainda está por vir, é que digo: O primeiro dente a gente nunca esquece.


Bjkas a todos.


Mamãe coruja!

3 comentários:

Thais disse...

Awnnnnn!!!
Que coisinha mais linda!
Mococa, tem post pra vc lá no Sorrisos.
Bjs ; )

Marcelo Mello disse...

Bacana o texto, Ana! Mas você vai se lembrar muito mais da primeira dentada que levar em seu dedo. Eu nunca mais esqueci!

Abraços,

Marcelo

João o Astronauta disse...

Olá...
Achei teu blog por acaso... e nao resisti... que linda tua filhota! O meu pequeno tbm sofreu nessa ultima "remessa" de dentes... e a gente sofre junto com eles, né?

Parabens pelo blog!

Flavia